Nick Vuijicic: Perspectiva, Visão e Escolhas

Nick Vujicic nasceu sem braços e sem pernas.

Teve uma infância  difícil e desejos de suicídio, mas sua experiência com Deus o tornou uma pessoa agradecida. No entanto, ele conseguiu superar essas dificuldades e, aos dezessete anos, iniciou sua própria organização sem fins lucrativos chamada Life Without Limbs (em português: Vida sem Membros).

Hoje, Nick se tornou um grande pregador do Evangelho e viaja o mundo falando da boa notícia de que Cristo nasceu, viveu, morreu, foi sepultado, ressuscitou e quer morar nos nossos corações.

Testemunho: Jéssika Priscila

Estamos começando o mês de outubro com o primeiro post da nossa nova colaboradora do Grito da Verdade, Jéssika Priscila. E como primeiro post, nossa irmã decidiu nos contar seu testemunho de como recebeu Cristo na sua vida. Então vamos lá: com vocêêês, Jéssika:

A Paz do Senhor a todos. Eu me chamo Jéssika Priscila, tenho 20 anos e eu vim contar um pouco do que o Senhor fez na minha vida.

Bom, sou do Maranhão. Aos 17 anos vim morar em Fortaleza, no Ceará, com a minha avó. Eu estava doente: não comia. Tudo o que eu comia, vomitava. Já estava há alguns dias sem se alimentar, muita fraqueza, e ao chegar aqui, recebi um convite pra ir à igreja e eu fui. Ao entrar lá, senti algo diferente, uma alegria que nunca senti em toda a minha vida. Eu recebi uma oração e no mesmo dia em que cheguei em casa, comi tanto como há muitos dias não havia comido. O Médico dos médicos me curou. Isaias, capítulo 53 e versículo 5: “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”. Eu fui sarada pelas pisaduras de Cristo.

Só que o mundo de baladas, bebedeiras e mais, não me deixaram me firmar na casa do Senhor e eu comecei a fazer tudo aquilo que era bom aos meus olhos. Muitas amizades… E nesse tempo conheci vários rapazes e por um deles me “apaixonei”.

Começamos a namorar. Aparentemente ia tudo bem: ganhando bem no trabalho, namorando com um cara legal, muitas amizades e festas maravilhosas. Só que tudo isso me cansou, porque na hora era muito bom, mas me faltava algo. Sentia um vazio. É como o Senhor diz: o muito sem o Senhor é nada e o pouco com Ele é muito.

Meu namorado legal, já não era tão legal, só que eu depositava minha confiança total nele. Jeremias, capítulo 17 e versículo 5: “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!”. E fui mesmo maldita, sofri muito por causa dele e aquela situação me sufocava. Cada dia tentava me sair, não sabia pra onde ir. Todos não viam a minha dor, nem meus amigos preenchiam minha angustia. As festas, bebidas, não preenchiam esse vazio. Fiquei com depressão. Passava o dia deitada, chorando e cheguei várias vezes pedir a morte. O Senhor me apareceu quando ninguém, nem família, nem amigos ou dinheiro poderiam me socorrer. O Senhor me amparou e disse: “Porque o SENHOR te chamou como a mulher desamparada e triste de espírito; como a mulher da mocidade, que fora desprezada, diz o teu Deus. “(Isaías capítulo 54 e versículo 6). Ele me perdoou mais uma vez. Mesmo eu tendo sido ingrata com Ele.

No momento em que todos me desprezaram e que eu já não servia, Ele me aprovou, me salvando da morte, me dando vida e o vazio sumiu, pois ele me deu a sua paz e hoje estou servindo a Ele. Não preciso de festas, bebidas ou outra coisa qualquer. Porque as festas e a bebida passam, o dinheiro acaba e as pessoas te desprezam e te traem quando tu mais necessitas, mas o Senhor é meu pastor e nada me faltará. Talvez, você, como eu estava, está doente, foi traída, desprezada ou angustiada. Saiba que há um Deus que cuida de escrever novas histórias de vida. O Senhor fala: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome (…)” João capítulo 1 e versículo 12.

Se você acredita no Senhor, receba Ele como Senhor e Salvador da sua vida e terás vida eterna. Amém!

Katy Perry e Jonas

Postado no blog Não Morda a Maçã!!! e Escrito por em segunda-feira, 25 julho 2011 

 Eis que contarei a história de dois personagens para demonstrar como que podemos começar bem e acabar mal, ou começar mal e acabar bem.

PARTE 1

Katy Perry nasceu de uma família de pastores evangélicos, foi batizada na Igreja e cantou no coral dos nove aos dezessete anos. Ela era uma menina bonita e diferenciada que não ouvia músicas seculares e ia para a igreja todos os domingos. Uma menina exemplar.

Jonas, o grandessíssimo profeta, quando recebeu a ordem de Deus: “pregue para Níneve sobre o meu amor e misericórdia para que eles não sejam destruídos” ficou irritado e não quis ir! A atitude dele foi igual à do sacerdote que passou reto pelo homem ferido nas ruas da história do bom samaritano. Terrível.

 PARTE 2

Katy Perry começa a se rebelar contra o sistema, irritando-se com as medidas duras da igreja. “Não pode isso, não pode aquilo, cansei dessa besteira!” Quem aí não ouviu dizer que os piores no mundo são os filhos de pastores? Pois é. A carreira de Katy começou a subir e seus valores começaram a cair. Ela perde a linha e se deixa levar por drogas, imoralidade sexual e escândalos por todo lado.

Jonas se deu muito mal por ir no caminho oposto que Deus tinha para ele. O navio quase afundou e quando jogaram ele no mar, tudo se acalmou. Era para ele falar ao mundo sobre um Deus poderoso, e ele estava sendo a causa de uma tempestade. Mas ele quebrou a cara – foi parar dentro da barriga de uma baleia.

PARTE 3

Katy Perry diz que ainda se considera cristã. “Deus ainda é uma parte grande da minha vida”, afirma. “Mas o jeito como os detalhes são relatados na Bíblia – é muito confuso para mim. Quero vomitar quando digo isso, mas é a verdade… Ainda acredito que Jesus é o filho de Deus”, ela conta, “mas também acredito em ETs.” Ela está perdida.

Jonas clamou ao Senhor, com angústia no coração. “Do ventre do inferno gritei, e tu ouviste minha voz… Eu desci até os fundamentos dos montes, mas tu fizeste subir a minha vida da perdição, ó Senhor meu Deus.” Ele não estava angustiado só de não ter ido pregar em Níneve. Ele estava caminhando na direção contrária de Deus, mas encontrou a redenção.

CONCLUSÃO

Quando nosso próprio caminho é o oposto do caminho de Deus, somos frustrados porque não nos sentimos plenos. Katy sente vontade de vomitar com a mistura de santo e profano. Ele não consegue negar que Deus existe, mas não consegue deixar o pecado.

Jonas aprendeu que Deus é um Deus de misericóridia, pois perdoou uma cidade inteira porque eles se humilharam até o pó. O Rei se arrependeu e se humilhou, e Deus salvou a Níneve.

  • Se você começou bem sua vida, cantando na igreja, orando com amigos, obedecendo os pais, não se baseie no fato de ser ‘bonzinho’ ou não. Encontre a Cristo, porque Ele é o caminho para a vida.
  • Se você começou mal sua vida, aprontando bastante, fazendo tudo de errado, no caminho contrário do Deus, não espere a baleia chegar. Encontre a Cristo, porque Ele é o caminho para a vida.

Sejamos humildes, confessemos nossos erros, busquemos o amor, e que a vida de Katy Perry e Jonas nos ensine o que realmente vale nesta breve vida.

Fontes: Livro de Jonas e RollingStone, Edição 49 – Deus, Sexo e Katy