SuperPost : O Fim e o Começo de uma Nova História

Finalmente podemos colocar aqui o Super Post de Apocalipse, trazendo um resumo do livro do qual falamos por um tempo aqui no blog. É a vontade do Senhor que ele entre agora e se você está lendo isso, pode acreditar, Deus lhe mostrou isso.

Apocalipse.

O apostolo João escreveu esse livro para divulgar a revelação que teve de Cristo Jesus.

Essa revelação contém muitas figuras e símbolos para nos ajudar a entender tudo o que ele viu.

A palavra revelação vem da palavra grega apokaplypsis, que é uma manifestação da realidade que tinha sido observada anteriormente.

O livro começa com uma visão de João do próprio Jesus, onde Ele mandou que se escrevesse o que ele vai ver para as sete igrejas na Ásia.

Deus faz sempre um elogio nas cartas iniciais que ficam no começo do livro (menos no caso de da igreja de Laodicéia) e depois mostra o que é do seu agrado (neste caso, menos para Filadélfia), depois apresenta a solução para esse pecado e promete algum “tesouro eterno” para quem vencer (leia Apocalipse, capítulos 2 e 3).

Dos capítulos 4 ao 18, temos a revelação sobre a grande tribulação que cairá sobre a humanidade nos dias em que o Senhor levar sua igreja, ou seja, as pessoas que acreditam que Cristo é o caminho.

No capítulo 4 temos a visão do que pode ser o centro de comando do universo: O Trono de Deus.

Em seguida, no capítulo 5 temos o livro selado que somente o Cordeiro (Jesus, que se sacrificou por mim e por você) poderá abrir; o capítulo mostra o Universo ativado pela adoração a Deus.

No próximo capítulo,vemos os selos sendo abertos. Os quatro primeiros são sobre os quatro cavaleiros; o quinto selo é quebrado e João vê os cristãos torturados até o tempo da segunda vinda do Mestre.

A abertura do sexto selo gera uma enorme catástrofe como nunca houve.

No capítulo 7, temos a visão dos 144 mil. Cento e quarenta e quatro mil, simboliza perfeição. Mil era a divisão militar base no campo de Israel (Números, capitulo 31 e versículo 4 e 5), é o resultado de 10x10x10 um cubo perfeito, multiplicado por 144, ou 12×12, simbolizando o restante fiel do antigo somado ao povo de Israel (que é a igreja com crentes judeus e não-judeus).

O sétimo selo é aberto no capítulo 8 e depois do que parece uma preparação, sete anjos, com sete trombetas, anunciam o severo julgamento em resposta às orações dos santos. São advertências e chamados para o arrependimento. As quatro primeiras afetam o mundo e as três últimas afetam o povo que não escolheu a Deus.

No capítulo 9, temos a visão dos gafanhotos que são forças demoníacas, sob a direção do anjo “Abadom”, que significa “Destruição”. O abismo desse capítulo é o inferno. As forças do mal correrão pela terra, espalhando a morte e destruição.

Mesmo em meio a esse tormento, muitos não se arrependeram dos seus pecados e continuarão a fazer o que é errado.

Capítulo 10: a história de João, em que ele teve que comer um livrinho.

Capítulo 11: as duas testemunhas, que são “duas oliveiras” ou “dois candelabros”, são símbolos da igreja que proclama o evangelho e produz milagres e maravilhas através do poder do Senhor.

Também se acredita que serão dois homens, literalmente, que pregarão o evangelho nos últimos dias.

Neste capítulo, também é tocada a sétima trombeta e foi então proclamada a grande vitória de Jesus, como rei dos reis.

No capítulo 12, temos a história da mulher e o dragão, onde no começo a mulher está grávida e vai dar a luz; o dragão quer comer a criança assim que ela nasça, mas quando ela vem ao mundo, é tirada daqui e levada para o céu.

A interpretação dispensacionalista ensina que a mulher é a nação de Israel e que ela deu a luz ao restante dos judeus fiéis nessa época. O dragão é Satanás e também é o último grande governador pagão do mundo (é isso que significa suas sete coroas).

No próximo capítulo, temos os dois monstros, o que subiu do mar e o que subiu da terra. O primeiro é uma alusão ao anticristo (link) e o outro é o falso profeta, que será um líder “religioso” do mal, do engano dos últimos tempos. A ele foi dado o poder de enganar em nome do anticristo que vai dizer que é o verdadeiro messias, a todas as nações, mas vai enganar menos o povo escolhido de Deus.

O capítulo 14 nos mostra a perfeição dos salvos em adoração (canção dos 144 mil) e logo depois temos também o anúncio da queda da Babilônia, símbolo do governo satânico do fim.

O próximo capítulo é o anúncio da ira de Deus que começa no capítulo 16 e vai até o versículo 11; no 12 até o 16, vemos a perversão e a imitação profana da trindade, onde três espíritos imundos que parecem rãs saem da boca do dragão (ele que quer imitar Deus), do monstro (querendo imitar a Jesus) e do falso profeta (imitação do Espírito Santo).

Advertência do capítulo16:

O SENHOR vem como um ladrão, e felizes são aqueles que tomam conta da sua vida e a deixam santas, na presença do SENHOR quando ele chegar (capítulo 16 e versículo 15).

OBS: A ira de Deus é simbolizada por 7 taças que serão derramadas  (parece as trombetas, mas o juízo das trombetas deixava chances para o arrependimento e o das taças, não.).

Capítulo 17: A prostituta e o monstro: a mulher é o sistema mundial que tem como base a imoralidade sexual, a corrupção, a ganância, a desonestidade e a busca pelo poder. Embora se tenham pessoas corretas que não seguem a isso, por detrás do sistema há destruição.

É no capítulo 18 que acaba a descrição da grande tribulação, onde vemos o sistema satânico das trevas caindo, sendo simbolizado pela queda da Babilônia, como vitória de Deus e seus santos.

Armaggedon

No final da Grande Tribulação, e em sua última tentativa de insurreição, o Anticristo e seu Falso Profeta, juntaram todas as nações em seu comando e formará um grande exército como a areia do mar e tentará contra a “semente de Davi”, ou seja, contra o povo de Israel.

Neste momento se dará a verdadeira segunda vinda de Cristo. Ele e os 144 mil salvos desceram a terra.

(Apocalipse capítulo 19 e verso 11)

E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que está assentado em cima dele se chama Verdadeiro e Fiel; e julga e peleja com justiça.

Este cavalo branco não é o mesmo cavalo dos quatro cavaleiros dos sete selos do Apocalipse, aquele é o Anticristo e este é senão outro a não ser Jesus, que venceu o mal e o pecado e tomou o seu lugar de direito ao lado de Deus.

(Apocalipse capítulo 19 e verso 14)

E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro”.

Aqui está à preparação para a Grande Batalha do Armaggedon, os exércitos já estão reunidos a espera do confronto.

Armaggedon é o vale ou monte do Megido que fica em Israel, e significa “o lugar de rebeliões unidas” ou “o vale onde Jeová julga”.

Jesus vira e colocará os seus pés nos montes das Oliveiras, o qual se partirá em duas partes uma para o norte e uma para o sul. Depois, aparentemente, irá Ele locomover-se em direção a Megido.

Os exércitos do Anticristo são de espíritos demoníacos juntamente com “reis e nações” que se uniram a ele para fazer guerra a Cristo.

A Bíblia não determina como será a batalha, mas termina coma derrota do Anticristo e de seus exércitos, entretanto, o julgamento divino afetará todo o resto do mundo.

O Anticristo e o Falso Profeta são lançados no lago de fogo e de enxofre. Os remanescentes reis e seus exércitos são mortos. Jesus usará a “espada de sua boca” ou a “espada do juízo divino” e matará a todos.

Satanás é preso

 O primeiro estádio do julgamento de Satanás será quando um anjo descido do céu, e que traz a chave do abismo e uma grande cadeia, apresenta-se para prendê-lo.

Todo o sistema mundial pecaminoso e soberbo dos dias de hoje(que na bíblia é chamada de Babilônia) terá que ser destruído antes que a nova ordem do reino milenar de Cristo seja estabelecida na terra.

Satanás será preso por mil anos, até termine o milênio. Ele será lançado no ”abismo” onde é fechado e selado completamente. O selo mostra que a autoridade de Deus é a garantia de que Satanás permanecerá aprisionado pelos mil anos.

O abismo é traduzido por “as profundezas sem limites de profundidade”, é insondável para o olho humano; somente Deus conhece os seus limites. Por isso, o Senhor tem a capacidade de selá-lo de tal maneira que Satanás não poderá sair até que se completem os mil anos.

O Milênio

O milênio será uma época muito diferente da que vivemos. Deus restaurará Israel à sua terra, e proporcionar-lhe-á também uma restauração espiritual. O deserto será recuperado em fertilidade e em beleza. Até os animais mudados em sua natureza, ou seja, animais ferozes se tornaram dóceis (imagine uma pessoa deitado na barriga de um leão sem ter medo algum que possa lhe acontecer nada).

O Espírito Santo fará uma obra transformadora nos seres humanos, até a atmosfera ficará livre da poluição.

Nascerá toda uma nova geração de pessoas que não conheceu o pecado, elas estarão junto com a Igreja de Cristo reinando na terra. Você pode pensar: “Como eu queria nascer no milênio e não conhecer o pecado”. Mas este pensamento está errado, porque como essas pessoas nunca conheceram o pecado elas serão presas fáceis ara Satanás, quando ele for solto após o termino do milênio.

Cristo estará reinando na terra junto cm a Igreja e não haverá pecado, e isto é só para os que aceitaram o evangelho e seguiram uma “carreira” fiel a Deus.

Última Revolta de Satanás

Como o grande enganador, Satanás ironicamente engana-se a si mesmo ao se achar suficientemente forte para derrotar a Deus. É-lhe, pois, permitido sair da prisão para enganar aos que exaltam a si mesmos, e desprezam o reino de Cristo. Esta será a última rebelião do diabo. Seus seguidores o acompanharam na sua derrota final. Nunca mais haverá rebelião contra Deus! Seu amor jamais será contestado.

Ele formará um grande exército de espíritos demoníacos e de nações que se juntaram a ele. Então, neste momento acontecerá a luta final entre o bem e o mal.

Antes de qual coisa se Jesus entra numa batalha, Ele já é declarado vencedor mesmo antes de lutar, porque Ele é soberano e não existe outro que se compare a Ele.

Está última é chamada de Batalha de Gogue e Magogue, que eram dois reis que juntaram muitos povos para guerrear contra Israel. Mas esta batalha nem pode ser comparado a que vai acontecer no final.

Os exércitos de Satanás cercaram o arraial dos santos e a cidade querida – outro nome dado a Jerusalém milenial. Diante da audácia de Satanás, o Senhor Deus manda fogo do céu para devorá-lo junto com os demais rebeldes. Os exércitos do mal são completamente destruídos. Mais uma vez suas tentativas de burlar o plano divino são frustradas. Todas as profecias do Antigo Testamento dizem que o reino de Cristo será eterno; continuará pelos novos céus e nova terra.

Satanás agora é lançado no lago de fogo e enxofre e se ajuntará ao Anticristo e o Falso Profeta e serão atormentados pelos séculos dos séculos.

Juízo Final

Jesus veio nos salvar da condenação do juízo final, este juízo será a consumação da justiça eterna de Deus

Muitas pessoas acham que não vai acontecer porque Deus é amor e não mandará pessoas para a condenação eterna, mas é justiça, porque Deus desde o princípio já deu muitas chances para o ser humano de se salvar. Não é a vontade de Deus que muitos se percam, mas o é o ser humano quem escolhe se vai ter gozo eterno ou perdição.

Todos estarão diante do Trono Branco, onde os livros da vida serão consultados.

Novos céus e nova terra

Toda esta terra não existirá, mas será tudo novo (Apocalipse, capítulo 21 e versículo 5) e nesta nova terra teremos nossa Canaã prometida, a nova Jerusalém, uma cidade cheia dos melhores materiais que existem e são vistos.

A cidade terá dez bilhões, setenta e sete milhões, seiscentos e noventa e seis mil quilômetros cúbicos, levando em consideração as medidas de acordo com o texto bíblico. Haveria nela lugar para oito milhões de ruas com avenidas de até dois mil quilômetros cada uma.

Isso é literal, será que Jesus estaria falando por simbologia quando disse que ia preparar lugar para nós? (João, capítulo 14 e versículo 2)

Quando Jesus voltar levará aqueles que o amam de todo o coração e que tiveram coragem de segui-lo aqui na terra, para dar a devida recompensa pelo trabalho das boas novas.

Venha se juntar aos já salvos para que todos, com alegria e amor possamos dizer: “Amém. Ora vem, Senhor Jesus!” (Apocalipse, capítulo 22 e versículo 20)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s