O “fim” do Apocalipse e o começo do “pai da fé”

Tínhamos dito que para finalizar Apocalipse só estava faltando o Super Post, praticamente, mas enfrentamos muitos problemas e não conseguimos postá-lo ainda. Nosso amigo Iago deu a idéia, inspirado pelo Espírito Santo, para que nós falássemos depois de Apocalipse, de Abraão. Achamos a idéia ótima, mas com a demora do Super Post, estávamos adiando, quando Deus nos falou que deveríamos começar a falar de Abraão no dia 13.

Não sabemos o que o Todo-Poderoso quer lhes mostrar, mas sabemos que é bom, porque provém do amor. Decidi então começar colocando um “trecho de Deus” como chamamos aqui no blog, que seria uma passagem de outra pessoa inspirada por Deus. Pode ser um trecho de uma revista, jornal… (mais trechos de Deus estão disponíveis no link aí do lado. É uma das seções do Grito). Enfim, o trecho aqui descrito é da “Bíblia Plenitude para jovens” que nem por isso deixa de falar com todas as idades – os trechos em itálico são algumas pequenas mudanças minhas apenas para deixar mais fácil de entender.

Quanto ao Super Post, ele vai entrar sim, mas não agora. Confiamos então na sabedoria infinita de Deus, este blog está nas mãos dEle, assim como Ele quer te colocar no Seu colo para descansar.

Tenha fé, vai passar o que você está sentido de ruim, em nome de Jesus. Ele é o único que conserta tudo a um ponto que ninguém mais consegue! Glória ao Senhor!

“Abrão (posteriormente chamado de Abraão) é freqüentemente chamado de ‘pai da fé’. Ele é também o pai de todos os fiéis. A vida de Abraão foi um testemunho de fé. Em Tiago 2.23 (capítulo 2 e versículo 23), Abrão é chamado de ‘amigo de Deus’. Ao estudarmos esse homem de fé e amigo de Deus, vemos que ter fé não é ter um caráter perfeito ou integridade. Antes, ter fé é acreditar no que Deus diz em sua Palavra obedecendo-lhe (…). A sua vida demonstra quanto somos beneficiados quando cremos e agimos de acordo com o que diz apesar das evidências mostrarem o contrário.

Para seguirmos a mesma fé que tinha Abrão, nós devemos crer nas promessas de Deus e crer também que ele sabe como e quando realizá-las. Quando Abraão tentou realizar as promessas de Deus por si mesmo, enfrentou sérias conseqüências (Veja Gênesis 12; 20 – capítulo 12 e versículo 20). Por isso é muito importante que evitemos tentar realizar as promessas de Deus por nós mesmos. Ao fazermos isso, produziremos sempre resultados e conseqüências indesejadas.

A nossa fé será sempre desafiada pelo medo que temos do desconhecido, da mesma forma que deve ter sido com Abraão. E, ainda assim, ele obedeceu a Deus, como nós também devemos obedecer, mesmo quando a orientação dada por Deus tomar um rumo que não compreendemos. Lembre-se: Deus não muda (Veja Hebreus 13.8 – capítulo 13 e versículo 8). Ele sabia o que estava acontecendo na vida de Abrão, assim como ele sabe o que está acontecendo na sua.”

Que todos nós possamos ter a mesma fé e poder cantar essa música:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s