A Parábola de Saulo/Paulo

Leia a conversão de Saulo em Atos capítulo 9: 1 ao 25 é fantástico!

Saulo, Saulo, por quê me persegues?

Jesus falou muito por parábolas, que são histórias curtas e, às vezes, comparação, com base em fatos reais com o fim ensinar sabedoria.

Então sendo assim, podemos dizer que a história de Paulo é uma parábola, principalmente o seu encontro com Cristo.

Como o nosso amigo George escreveu e está contando a história de Paulo/Saulo até o fim – não estranhem, ele tinha dois nomes mesmo, um hebreu (Saulo, que significa “Pedido a Deus”) e outro Romano (Paulo, que significa “Pequeno” e é só a partir do capítulo 13 de Atos que a Bíblia o passa a chamar assim) – ele foi criado por Gamaliel, um homem que seguia a tradição e os ensinamentos antigos radicalmente, e aprendeu a perseguir quem aceitasse a doutrina de Jesus. Quando Saulo estava indo a Damasco prender os cristãos o próprio Sr. Jesus falou com ele e o provou que tinha poder o deixando cego.

Eu disse que era uma parábola para os nossos dias, pois bem, vou começar a explicar: muitas pessoas estão no mundo perseguindo a Jesus. Talvez você pense agora que é uma boa pessoa e que respeita os outros, mas para perseguir a Jesus, basta infringir os seus ensinamentos. Todos eles se resumem nisso: Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo. Como todos somos filhos de Deus, o próximo é todo o tipo de pessoas, até o seu pior inimigo. É extremamente difícil amar os inimigos no começo, mas quanto mais você se aproximar de Deus, mais você verá essa diferença, é por isso que o amar a Deus vem primeiro para que Ele mesmo possa lhe ensinar. O próximo passo da parábola é este que você está vivendo agora, tendo um encontro com Jesus por meio destas palavras. A mostra do seu poder é sustentar sua vida (você não precisa ficar cego e tenho certeza que você nem quer, nem todos tinham o coração tão duro e duvidoso quanto o de Saulo, mas se por acaso o seu for, nós só podemos orar por você). Em seguida temos Saulo sendo curado através da intercessão de um profeta, aceitando que precisava ser salvo; do mesmo modo que Deus quer que você declare e reconheça que Jesus é o filho de Deus e Salvador.

Veja bem, não estamos impondo nada, essa é apenas uma das inúmeras histórias. Até Paulo poderia ter fraquejado e caído novamente no pecado, já que era um ser humano, se escolhesse não crer, mas ele escolheu a parte boa.

 E você, o que escolhe?

Anúncios